Apple diz que não se interessa em comprar o TikTok

A Apple negou o boato de que pretende adquirir o TikTok. Um porta-voz do proprietário do iPhone disse em comunicado enviado ao The Verge que a empresa não discutiu essa idéia e não tem planos de disputar a rede social chinesa.

A discussão de que a Apple pode ter interesse no aplicativo vem da Axios, uma das principais ferramentas comerciais dos Estados Unidos. A fonte da publicação apontou empresas que podem adquirir a rede social, e a Apple é uma das possíveis candidatas.

O TikTok está à vista do governo dos EUA e pode ser impedido de entrar na China por causa de sua sede na China. Outra opção para a empresa permanecer no mercado americano é a aquisição de uma empresa naquele país.

Embora a Apple tenha dito que se retirou da competição, a Microsoft mostrou grande interesse neste negócio. A empresa postou comentários sobre a possível aquisição do TikTok em seu blog, e o CEO da empresa, Satya Nadella (Satya Nadella), conversou com o presidente Donald Trump sobre a transação.

A Casa Branca confirmou que não banirá o TikTok dos Estados Unidos até 15 de setembro. O objetivo é garantir tempo para empresas de países interessados ​​em comprar o aplicativo. O presidente também disse que o governo deve obter parte dos fundos para participar das negociações.

Os EUA podem proibir a proibição do TikTok, que é outro capítulo da guerra comercial sino-americana. Como a Huawei e a ZTE, funcionários da Casa Branca acreditam que, como o ByteDance é muito próximo do governo chinês, o aplicativo representa uma ameaça à segurança e à privacidade das pessoas.

Para evitar mais problemas, a TikTok planeja se tornar independente e mudar sua sede para Londres. No entanto, considerando que a rede social possui mais de 2 bilhões de downloads, uma possível aquisição por uma empresa americana certamente seria mais agradável para o governo dos EUA.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *