Hackers estão criando malware específico para o chip M1 da Apple

O chip M1 foi lançado pela Apple no final do ano passado e se tornou alvo de hackers. Um pesquisador independente de segurança digital publicou relatório no último domingo (14) informando que havia descoberto que deve ser o primeiro malware desenvolvido especificamente para o novo processador.

Patric Wardle, que escreve ferramentas de segurança gratuitas, disse que encontrou diferentes versões de adware para MacOs. O aplicativo malicioso instalou a extensão Safari e foi uma atualização do programa chamado “GoSearch22”.

De acordo com o site PC Risks, após a instalação, o adware coleta dados do navegador e exibe janelas pop-up, cupons e banners publicitários. Wardle disse: “Parece muito simples, o adware parece muito simples.” Ele acrescentou: “Seu objetivo principal parece estar relacionado aos ganhos financeiros de publicidade e resultados de pesquisa”.

No entanto, os especialistas alertam que os desenvolvedores do GoSearch22 podem incluir recursos mais intrusivos e maliciosos no futuro.

Na postagem do blog, Wardle também explicou que conseguiu descobrir que o malware foi desenvolvido especificamente para M1 devido ao uso do código “arm64” no design do processador.

Outro detalhe revelado por Wardle é que a extensão maliciosa GoSearch22 é um membro da família de adware Pirrit do Mac, que causou problemas na comunidade por muitos anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *