Os EUA confiscaram milhões de dólares em criptomoedas de terroristas

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira (13) que adotou “operações históricas e sem precedentes” para causar a apreensão da “maior criptomoeda terrorista do mundo”. Os fundos reservados são usados ​​para financiar três organizações criminosas.

No edital, não foi especificado o valor total das apreensões, mas, segundo as autoridades, foi de milhões de dólares em moeda virtual de 300 contas. O dinheiro pertence a grupos associados à Al-Qaeda, ao Estado Islâmico do Iraque e Levante (ISIS) e à Al-Qaida (militantes do Hamas).

O FBI, o Departamento de Segurança Interna e o IRS participaram da campanha, e a campanha também fechou quatro sites e quatro páginas do Facebook relacionadas a esses grupos. Em uma das operações, os agentes conseguiram transferir doações de uma página destinada a financiar o terrorismo para uma conta Bitcoin controlada pelo governo dos Estados Unidos.

As etapas restantes incluem rastrear transações de criptomoedas, levando a uma entidade síria, e detendo um cidadão turco responsável por operar um site que supostamente vendia máscaras N95 enquanto arrecadava fundos para combater o novo coronavírus vírus. Usado em organizações criminosas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *